O que fazer na Praça da Liberdade?

Além de ser um dos mais belos cartões-postais de Belo Horizonte, o Circuito Cultural Praça da Liberdade é o maior conjunto cultural integrado do Brasil, impossível de esquecer do seu roteiro!

Neste post vamos dar informações das atrações que fazer parte do complexo e compartilhar quais os lugares que mais gostamos de visitar por lá!

PRAÇA DA LIBERDADE, CARTÃO POSTAL DE BH

Embora se fale muito dos museus, dos prédios centenários e dessa cultura toda que está em sua volta, a Praça da Liberdade é um dos lugares em BH que só pela beleza dos jardins já vale a pena conhecer, eles foram inspirados nos jardins do famoso Palácio de Versalhes, na França.

Nós adorávamos tirar um tempinho do dia para sentar por ali e ficar observando o vai e vem das pessoas, os moradores fazendo exercícios, hora e outra tem sempre alguém tocando um violão, turistas passeando… o movimento é sempre intenso, afinal estamos falando de um dos lugares mais visitados da capital;

CIRCUITO CULTURAL PRAÇA DA LIBERDADE – BH

Mas além de toda essa beleza, em volta da Praça está o conhecido “Circuito Liberdade”, onde os antigos prédios públicos foram transformados em Museus, espaços interativos, biblioteca, planetário, etc.

Em todos os lugares a entrada é gratuita, ao todo 17 prédios fazem parte do complexo, mas alguns servem como arquivo Publico, biblioteca, centros acadêmicos que oferecem cursos e oficinas de formação as comunidades de BH.

Portanto, vamos falar aqui dos que normalmente são visitados e que reúnem os atrativos mais interessantes do Circuito Cultural Liberdade.


1. EDIFÍCIO NIEMEYER

Embora anão seja um lugar para ser visitado, o Edifício Niemeyer, não pode passar despercebido. Ele foi construído em curvas no ano de 1950, é um dos ícones da arquitetura de Belo Horizonte e referências do modernismo no Brasil.

2. CCBB – CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

Um dos prédios mais visitados do Circuito Liberdade é o Centro Cultural do Branco do Brasil, inaugurado em 1930 era a Secretaria de Justiça, tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais.

O prédio em si já é lindo e tem diversas salas com móveis de época e fotos que contam um pouco da história do lugar.

3. MUSEU MINAS GERAIS VALE

Museu Minas Gerais Vale foi um dos que mais gostamos de conhecer por ser bem interativo!

Ele destaca o patrimônio cultural e histórico mineiro, são 31 espaços de exposições e convivência, inclusive com obras de artistas símbolos de Minas, como Guimarães Rosa, os temas que inspiraram Drummond, a “não arte” de Lygia Clark e o trabalho de Sebastião Salgado.

Museu Minas Vale
Horário de Funcionamento: De terça-feira a sábado das 10h às 17h30, com permanência até as 18h | Quinta-feira das 10h às 21h30 | Domingo das 10h às 15h30, com permanência até as 16h
Tel. (31) 3343-7317.
Entrada gratuita.

4. MUSEU DAS MINAS E DO METAL

Ao lado do Museu Minas Vale fica o Museu das Minas e do Metal, conhecido como “Prédio Rosa da Praça da Liberdade”.


Em sua fachada se destacam as grandes colunas avermelhadas, feitas em pedras de calcário corado (semelhante ao mármore). 

“O Prédio Rosa”, inaugurado junto com a capital em 1897, ainda abriga um dos primeiros elevadores de Belo Horizonte, de 1926, em pleno funcionamento!

Também conta de forma criativa a história dos metais, dos minerais e de seus componentes.

Museu das Minas e do Metal – Prédio Rosa
Funcionamento: Terça a domingo, de 12h às 18h. Às quintas, de 12h às 22h.
Tel. (31) 3516-7200
Entrada gratuita.

5. CASA FIAT DE CULTURA

A Casa Fiat de Culturaé mantida pelas empresas do Grupo Fiat, a qual realizou uma completa revitalização e restauração do prédio.

Casa Fiat de Cultura
Horário de Funcionamento: De terça a sexta das 10h às 21h |Sábados, domingos e feriados das 10h às 18hTel. (31) 3289-8900
Entrada gratuita.

6. ESPAÇO DO CONHECIMENTO UFMG

Espaço do Conhecimento, mantido pela universidade Federal de Minas Gerais, tem exposições permanentes bem interessantes, mas um dos destaques é o terraço astronômico, onde os visitantes podem observar o céu, com o auxílio de equipamentos e orientações de especialistas em astronomia.

Outra atração são as sessões do planetário que são realizadas diariamente as 10h e as 17h (sábados às 21h) e custam R$6,00 (estudantes pagam meia)

Via: Tem que Ir